Ministro Marcos Pontes quer ampliar o acesso à internet no Brasil - Views

Breaking

Post Top Ad

Post Top Ad

3 de jan de 2019

Ministro Marcos Pontes quer ampliar o acesso à internet no Brasil

O ex-tenente-coronel da Força Aérea Brasileira Marcos Pontes tomou posse como ministro de Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MTCIC) e definiu algumas das suas prioridades à frente da pasta. Entre os seus objetivos estão a ampliação da divulgação de iniciativas de ciência e tecnologia, a fim de promover as carreiras ligadas à pesquisa.

O novo ministro garantiu que tem intenção de trabalhar em conjunto com outros ministérios para promover “tecnologias aplicadas” estratégicas, como cibersegurança, tecnologia espacial e nuclear e desenvolvimento sustentável.

“Pretendemos levar ciência e tecnologia junto com o Ministério da Educação e tentar promover a carreira de pesquisador, motivar jovens para as profissões de pesquisa. Também vamos promover maior divulgação científica”, afirmou Pontes na cerimônia de transmissão do cargo.
Pontes também destacou a importância da pesquisa e reconhece as restrições orçamentarias que o pais faz, e enfatiza o aumento de recursos destinados para essa atividade. Não só produção Pontes registrou a necessidade de transformar a pesquisa em inovação, com aplicações no setor produtivo e em outras atividades sociais. Para isso ocorrer ele destacou a importância de de atrair investimentos de capital privado.

“A gente tem coletado vários modelos, como centros de inovação, parques tecnológicos, incubadoras. Vamos trazer isso para um modelo estruturante que a gente possa replicar em vários locais do país e que possam ser adaptados segundo a vocação local de cada lugar. O Brasil é país muito grande e precisamos adaptar a inovação”, defendeu.

O tema  da banda larga não ficou de fora do discurso inicial de Pontes. Para ele, um dos principais desafios é ampliar o acesso às conexões de alta velocidade em todo o Brasil.

“Nós temos um país muito grande. Esse é um dos esforços que a gente tem que fazer. Sabemos que tem regiões mais remotas, mais difíceis de se levar banda larga. Mas é muito importante para as escolas, para as famílias como um todo para trazer para a realidade atual”, comentou.

Fonte: www.tecmundo.com.br
             agenciabrasil.ebc.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad