Breaking News

Fivela em forma de granada gera falso alerta de bomba em metrô na Espanha

Estações de Cercanias, de Sants, em Barcelona e Atocha em Madrid foram evacuados quarta-feira (07/11) depois de um alerta de algo suspeito em uma mala de viagem em direção a Barcelona-Madrid que se provou ser um alarme falso.

Tudo começou cerca de 08:00 quando na estação de Barcelona foi detectado, através do raio x, por funcionário que em uma mala havia um objeto suspeito, devido ao seu formato foi acionado o esquadrão ante bombas para desarmar o artefato.
O comissário explicou que, quando receberam a ligação e chegaram à estação, primeiro garantiram a segurança dos cidadãos nos trilhos dos trens que viajavam para Madri e checaram as câmeras de segurança para identificar a mulher que carregava o objeto suspeito

Foram evacuados dois trens em faixas 3 e 4  da estação de Barcelona para fazer verificações. Nos trens e faixas AVE e Renfe pediram para parar o movimento dos trens de alta velocidade que passam pela estação. Mas, aparentemente, de acordo com fontes da investigação, o atraso em dar essa advertência pelos vigilantes da estação permitiu que a mulher que carregava a mala andasse no trem para Madri.

O trem teve que chegar à estação de Madri às 10h15, mas minutos antes, por ordem da Polícia Nacional, o pessoal do Adif começou a evacuar os cidadãos que estavam na estação.

Os trens para Madri foram parados antes de chegar  e a Polícia inspecionou a mala suspeita e verificou que o suposto explosivo era na verdade uma fivela também foram descartados a presença de explosivos. Minutos depois o alerta foi encerrado.
O ministro do Interior,  Fernando Grande , destacou quarta-feira durante sua visita a da sede da Guarda Civil Berlanga de Duero, Soria, que a mulher que estava com a "bomba" "tinha sido vigiada em todos os momentos". Ele também destacou a boa coordenação entre a Polícia Nacional, a Guarda Civil e a Polícia da Catalunha, e entre o Ministério e do Ministério do Interior do Governo.


A empresa Adif, por sua vez, abriu uma investigação interna para esclarecer possíveis falhas no controle de acesso a trens de alta velocidade na estação de Sants, em Barcelona, ​​depois do ocorrido. Em caso de detecção de negligência ou falhas nos controles, Adif tomara as medidas apropriadas e, se necessário, rever os protocolos de atuação na presença de objetos ou atitudes suspeitas que poderia representar uma ameaça à segurança da linha de alta velocidade.

Fonte: www.rtve.es

Nenhum comentário