EUA aprova app como método contraceptivo - Views

Breaking

Post Top Ad

Post Top Ad

24 de ago de 2018

EUA aprova app como método contraceptivo

A agência que regula alimentos e medicamentos nos Estados Unidos (FDA) concedeu, recentemente, autorização para uso do Natural Cycles (Ciclos Naturais), um aplicativo de celular sueco que diz prevenir a gravidez.

No entanto, a aprovação do Natural Cycles provocou uma onda de críticas dentro e fora dos EUA, em particular por causa de denúncias de casos de gravidez por pessoas que estavam usando a tecnologia. 

Segundo a FDA, estudos clínicos realizados pela própria empresa para avaliar a eficácia do app contaram com mais de 15,5 mil mulheres que usaram o aplicativo por um período de oito meses. De acordo com o FDA apenas 1,8% das mulheres que utilizaram corretamente o app ficaram gravidas.
O aplicativo sueco custa US$ 79,99 (R$ 323) ao ano. Seu funcionamento é da seguinte forma através de um termômetro basal com duas casas decimais, que deve ser introduzido na boca ou na vagina para medir a temperatura da mulher quando ela acorda. A ideia é que se o app indicar que a mulher está no seu período fértil, ela não tenha relações sexuais. 

O app é muito popular em mulheres que não querem usar outro método contraceptivo seja por motivos religiosos ou ideológicos.

Polêmicas

Antes de ser aprovado nos EUA, a Advertising Standards Authority (ASA), organização que regula a indústria publicitária no Reino Unido, começou uma investigação sobre o marketing do produto após receber denúncia de mulheres que ficaram grávidas enquanto estavam usando o app Natural Cycles em 2017.

Na Suécia, outra investigação também esta sendo feita pela Agência de Produtos Médicos do pais por causa de relatos de outras 37 mulheres que usaram o app e mesmo assim tiveram que passar por um aborto devido a falha do método. 

A aprovação da FDA também gerou polêmica na comunidade científica americana. "Isso não é ciência, é uma loucura. Já temos desenvolvido métodos contraceptivos bons, seguros e confiáveis, que estão disponíveis. Esse aplicativo está levando as mulheres a voltarem no tempo" alegou Lauren Streicher, professora de obstetrícia clínica e ginecologia na Universidade Northwestern.

Negocio promissor

A indústria de tecnologias voltadas para a saúde da mulher nos últimos três anos movimentou um montante que gira em torno de US$ 1 bilhão. Sendo o "contraceptivo digital" o que mais cresce.

As novas tecnologias destinadas à saúde da mulher têm crescido de forma rápida nos últimos anos. Segundo previsões ele movimentará US$ 50 bilhões em menos de dez anos. 
Os aplicativos que prometem ajudar a prevenir a gravidez funcionam contabilizando os ciclos da menstruação, a partir dos quais identificam o período de ovulação. Aplicativos como Clue, Glow, Period Tracker, Kindara e Eve oferecem serviços como calendários de ciclos menstruais ou notificações automáticas para tomar medicamentos contraceptivos.

Fonte: www.bbc.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad