Breaking News

Universidade retira alunos do palco à força em formatura e é acusada de racismo

Estudantes da Universidade da Flórida estão indignados depois que um membro do corpo docente forçou alunos, em sua maioria negros, a descerem do palco durante uma cerimônia de graduação no último final de semana.

"Em geral, acho que nunca fui tratado dessa maneira, nem mesmo por meus pais", disse Oliver Telusma, um dos alunos que foram colocados para fora do palco, ao jornal "Good Morning America", da ABC News. "É meio constrangedor, meio degradante."
Outra estudante, Nafeesah Attah, disse ao jornal que as danças eram uma forma de demonstração de alegria com seu significado consolidado nas suas fraternidades e irmandades. Ela disse que a decisão para empurrar ela e os outros formandos não tinha sido arbitraria.

O presidente da Universidade da Florida, Kent Fuchs, reconheceu que a universidade tinha sido "inapropriadamente agressiva" ao se apresentar no palco no sábado, o incidente gravado em vídeo causou controvérsia em meio a sugestões de que o porteiro branco era motivado por raça porque os estudantes eram negros.

No domingo, em outra cerimonia de formatura, Fuchs pediu desculpas pelo ocorrido. O presidente também chamou cada um dos alunos afetados para pedir desculpas.

Mas segundo informações dos formandos, Fuchs estava presente no momento do incidente e não fez nada para impedir.
O graduado da Universidade da Florida, Christopher Garcia-Wilde disse que o funcionario só apareceu para empurrar alunos negros que queria comemorar no palco. Ele tambeém completa dizendo que outros alunos passaram mais tempo no palco e foram apressados, mas não de uma maneira tão agressiva. O funcionário não foi identificado.

Veja os vídeos:


Nenhum comentário